Ciclismo brasileiro nas Olimpíadas – Pedalando por medalhas!

Conheça o perfil dos competidores do ciclismo brasileiro nas Olimpíadas de Tóquio e saiba como  serão as provas nessa Olimpíada.

Quando se fala em Olimpíadas, ou qualquer outro grande evento esportivo, é comum as pessoas pensarem imediatamente em atividades mais tradicionais, como basquete, vôlei, natação e (claro) o nosso eterno e amado futebol.

No entanto, há outros esportes tão interessantes e empolgantes quanto, e onde o Brasil terá ótimas chances de fazer bonito nessas Olimpíadas de 2021, a serem realizadas em Tóquio, a partir deste 23 de julho. Um deles é o ciclismo, por exemplo.

E, quem irá nos representar na modalidade serão os atletas Henrique Avancini e Luiz Henrique Cocuzzi. Ambos irão disputar precisamente a prova masculina de Mountain Bike XCO, que irá ocorrer no próximo dia 26 de julho.

Só que eles não serão os únicos a representar o Brasil na área do ciclismo, já que Jaqueline Mourão irá participar da modalidade feminina um dia depois (27), e essas provas estão marcadas para às 3h da manhã (horário de Brasília).

E não podemos nos esquecer da modalidade BMX Rancing, uma prova de bicicross (peça mais recente do ciclismo), na qual Renato Rezende e Priscilla Stevaux têm grandes chances. Irão competir nos dias 29 e 30 de julho, respectivamente, em provas também a serem realizadas às 3h da manhã (horário de Brasília).

 Perfis dos competidores do ciclismo brasileiro nas Olimpíadas

  •         Henrique Avancini: com 32 anos, e natural de Petrópolis (RJ), Avancini tem em seu currículo vitória na etapa da Copa do Mundo de XCO na República Tcheca em 2020. Ele é uma das maiores esperanças de medalhas para o país.
  •         Jaqueline Mourão: com 45 anos, Jaqueline participará de sua sétima olimpíada em Tóquio, tendo sido medalhista de bronze no Pan de Lima 2019, e cinco vezes campeã brasileira.
  •         Luiz Cocucci: aos 27 anos, Cocucci já ganhou medalha de ouro no Campeonato Pan-Americano (2018), na Colômbia, e a prata nos Jogos Sul-Americanos (2018), em Cochabamba.
  •         Renato Rezende: com apenas 30 anos, Rezende se destacou, ganhando a medalha de ouro nos Jogos Sul-Americanos de Santiago, e recentemente foi 4º colocado no Pan de Lima em 2019.
  •         Priscilla Stevaux: aos 26 anos, Priscilla já foi campeã pan-americana em 2018, além de ter sido tetracampeã brasileira.

 Locais de competições: Parque de Esportes Urbanos de Ariake, em Tóquio (para o BMX Racing) e numa pista montada a 120 km da capital, em Izu (para as demais modalidades).

Transmissão: Globo (pela TV aberta), e pelos canais pagos SporTV e BandSports.

Agora, é ficar na torcida por mais esses atletas do ciclismo brasileiro nas Olimpíadas, que têm de tudo pra fazerem bonitas nas Olimpíadas de Tóquio. 

Quer uma dica para pedalar em Belo Horizonte?

Trilha de bicicleta na Lagoa dos Ingleses em BH

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.